sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

HORA DANÇANTE - 8

Chuck Berry - Johnny B. Goode

Elvis – Burning Love

Creedence Clearwater Revival – Travelin’ Band

Stevie Wonder - For Once in my Life

Four Tops - Can't Help Myself

Lynyrd Skynyrd - Sweet Home Alabama

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

CONVOCAÇÃO


Como se pode constatar pelas imagens, Tuniquinha exigiu minha presença nos festejos natalinos e não está com muita paciência para esperar.
Assim sendo, recebam meus sinceros votos de Feliz Natal, Ano Novo, etc, etc, e... tchau!

Até janeiro. (Ou a qualquer momento em edição extraordinária.)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

HORA DANÇANTE - 7

Santa Esmeralda - Don't Let Me Be Misunderstood


The Mamas and the Papas - Dancing in the Street


Eric Burdon & The Animals - San Franciscan Nights


Three Dog Night - Mama told me not to come

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

UMA BABAQUICE ÀS QUINTAS

Como a preguiça pré-natalina anda grande, vamos de babaquice.
Essa é especial praquela galera que gosta de mandar "beijo no coração"...


Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer. Enquanto pintava, viu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.
No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreso:
O senhor já me pagou pela pintura do barco! - disse ele.
- Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.
- Ah!, mas foi um serviço tão pequeno... Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!
- Meu caro amigo, você não compreende. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar a sua "pequena" boa ação.
Não importa para quem, quando ou de que maneira: mas, ajude, ampare, enxugue as lágrimas, escute com atenção e carinho, e conserte todos os "vazamentos" que perceber, pois nunca sabemos quando estão precisando de nós ou quando Deus nos reserva a agradável surpresa de ser útil e importante para alguém.
Autor Desconhecido

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

UM DIA ESPECIAL

Entre muitas acontecências, em 1912 nascia Luiz Gonzaga, o rei do baião, em 1935 nascia Adélia Prado, em 1959 nascia meu grande amigo Alcione.
Todos em sextas-feiras; o que talvez explique muitas coisas. Ou não.

Porque, em 1968, o AI-5 foi assinado por Costa e Silva em plena sexta-feira.
Cagamos e andamos todos lá em casa.
Eu tinha 14 anos e meu pai celebrava seus 40. Festança total e, na verdade, só ficamos sabendo do acontecido no domingo. Pelos jornais - uma vez que não existia internet e, caso existisse, seria censurada.

Em 1981, glorioso domingão - é claro, o Flamengo ganhava do Liverpool o Campeonato Mundial de Clubes. Uma história que começou em 76 com a geração de Zico, Adílio, Andrade, Júnior e muitos mais. Talvez tenha sido uma das maiores emoções da minha vida.
(E o Barcelona, que hoje é o melhor time do mundo, nada mais faz do que jogar como o Flamengo de então.)

Hoje, terça-feira besta, não aconteceu nada digno de nota a não ser o fato de estarmos sobrevivendo no planeta com razoável saúde, celebrando as datas que merecem celebração e, olimpicamente, ignorando as outras.

UMA IMAGEM VALE MAIS... ETC, ETC

Fumantes, tossindo unidos, jamais serão vencidos!


(Tirinha impagável do Andre Dahmer - http://www.malvados.com.br/)

domingo, 11 de dezembro de 2011

MALEFÍCIOS DO ÁLCOOL

Chegou a hora do cara conhecer a mãe da moça. Devidamente avisado da paixão da senhora pela cachorrinha,
lá foi ele cheio de boas intenções.
E cheio de manguaça também.

Tocou a campainha, deu boa noite, cambaleou até a poltrona mais próxima e deu de cara com o animal.
Tentou um afago e foi retrucado com um rosnado.

Aí, selou seu destino com a ex-futura sogra:
- Que grachinha... Cumé quiessa ca-chama cho-rra???

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

HORA DANÇANTE - 6

Rolling Stones – Satisfaction


Rolling Stones – Under My Thumb


Rolling Stones – Brown Sugar


Rolling Stones – Jumpin’ Jack Flash


Rolling Stones – Get Off of My Cloud

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

DISTRAIDINHOS

Todo mundo sabe que publicitários são ocupadíssimos e estressados. Afinal, ser genial todo dia é cansativo e complicado.
Todo mundo também sabe que, como diz um filósofo amigo,
"o imprevisto só acontece quando você não está esperando".
Pra tentar evitar isso, todas as agências têm (ou deveriam ter) os pentelhos de plantão que cuidam da revisão, da coerência e outras coisas menores.

Pelo visto essas aí embaixo dispensaram esses serviços.
(Esses anúncios saíram em edições consecutivas num conceituado semanário daqui de BH.)



Se estiver ruim de ver, clique nas imagens.

domingo, 4 de dezembro de 2011

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

HORA DANÇANTE - 5

Suzi Quatro – 48 Crash
(Com direito a microfone caindo e deixando claro que ela estava dublando. Mas, ela é - ou era - uma gracinha e segue o baile...)


Mungo Jerry – In the Summertime


Harry Nilsson – Everybody’s Talkin’


Fleetwood Mac – Don’t Stop

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

MAZELAS DE ANIVERSARIANTE

Tem coisa mais chata do que atender o telefone no dia do seu aniversário e ouvir “Parabéns-pra-vocêêê, nes-ta-da-ta queriiiida...”?
Aí você fica rindo sem graça e “Valeu, obrigado, legal cê ter ligado”, "Não, não vou fazer nada não...", etc, etc.
E vai ser assim o dia inteiro. Por mais que você comente que não acha graça nenhuma nessa babaquice, não adianta. Vai acontecer.
Ainda bem que é só uma vez por ano.

(É claro que a primeira coisa que fiz hoje de manhã foi,
com a voz mais roucomorna possível, cantarolar no ouvido
dessa adorável criatura da foto...)

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

OS INGLESES APOSTAM EM TUDO

O www.deathlist.net é um bem humorado site inglês que, desde 1987, publica a lista dos 50 mais prováveis defuntos famosos na opinião de seus internautas. (Acho que já falei sobre isso em algum dos 780 posts aí pra trás.)


Lá figuram apostas em gente que eu já tinha dado baixa como por exemplo:
a atriz Olivia De Havilland (95),
o boxeador Jake Lamotta (90) e Pierre Cardin (89).
O campeão da longevidade - até agora - é Ronnie Biggs (aquele do assalto ao trem pagador que fugiu para o Rio) que é descrito como “Embaixador”; há 11 anos que a galera aposta nele e perde. Outro que está firme, há 8 anos derrubando os apostadores, é o nosso Oscar Niemeyer.


A última a ir pro saco foi Betty Ford, mulher do Gerald Ford cuja teve diversos problemas com drogas e alcoolismo e, como boa milionária, montou uma clínica de recuperação que ficou famosa.


O melhor é a “lujinha”: por módicas libras você pode adquirir buttons, camisetas, canecas, calcinhas e cuecas com a griffe Deathlist.
Coisas do humor inglês...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

POVO MARCADO, Ê! POVO FELIZ!


Hoje cedo passei uns quinze minutos parado no centrão de BH fazendo hora para entrar numa reunião de trabalho.

Contei 50 mulheres que passaram na minha frente. Altas, baixas, magras, gordas, muito gordas, novas, velhas, balzacas, brancas, pretas, mulatas, amarelas. Das cinquenta, 49 usavam jeans que pareciam ter sido costurados no corpo e uma estava de uniforme.

Das 49, umas 4 (menos de 10%) faziam justiça à vestimenta.
As restantes deveriam ser amavelmente aconselhadas a comprar um espelho ou, melhor, um pouco de autocrítica.

Argumentei com o sócio: - Vamos largar tudo e vender jeans!
Resposta rápida e na bucha: - É ruim. Os chineses quebram a gente em um mês. ‘Bora pra reunião.

Procede.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

QUANDO COMEÇAM A FAZER GRAÇA...

É porque as coisas devem estar melhorando.
Segue correspondência do nosso Paulo Emílio de Medeiros:

Aqui vão duas charges publicadas no jornal “The Nation”, de Bangkok, ao longo das últimas semanas, sobre as enchentes na Tailândia. Acho a primeira ótima. “Hi-so” equivale a “socialite”. Repare que as garrafas são de água Evian.


sábado, 26 de novembro de 2011

HORA DANÇANTE - 4

Steam - Na Na Hey Hey Kiss Him Goodbye


Tommy Roe – Dizzy


Scott McKenzie – San Francisco


The Monkees – I’m a Believer

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

RECEITA DE SAÚDE MENTAL

O texto a seguir é do Rubem Alves.
Recomenda-se a leitura e consequente cópia. Não para simplesmente entulhar o e-mail dos amigos. Mas, para imprimir e ler, no mínimo, uma vez por semana.

Fui convidado a fazer uma preleção sobre saúde mental. Os que me convidaram supuseram que eu, na qualidade de psicanalista, deveria ser um especialista no assunto. E eu também pensei. Tanto que aceitei. Mas foi só parar para pensar para me arrepender. Percebi que nada sabia. Eu me explico.
Comecei o meu pensamento fazendo uma lista das pessoas que, do meu ponto de vista, tiveram uma vida mental rica e excitante, pessoas cujos livros e obras são alimento para a minha alma.
Nietzsche, Fernando Pessoa, Van Gogh, Wittgenstein, Cecília Meireles, Maiakovski. E logo me assustei. Nietzsche ficou louco. Fernando Pessoa era dado à bebida. Van Gogh matou-se. Wittgenstein alegrou-se ao saber que iria morrer em breve: não suportava mais viver com tanta angústia. Cecília Meireles sofria de uma suave depressão crônica. Maiakoviski suicidou-se.

Essas eram pessoas lúcidas e profundas que continuarão a ser pão para os vivos muito depois de nós termos sido completamente esquecidos. Mas será que tinham saúde mental? Saúde mental, essa condição em que as idéias comportam-se bem, sempre iguais, previsíveis, sem surpresas, obedientes ao comando do dever, todas as coisas nos seus lugares, como soldados em ordem unida, jamais permitindo que o corpo falte ao trabalho, ou que faça algo inesperado; nem é preciso dar uma volta ao mundo num barco a vela, bastar fazer o que fez a Shirley Valentine (se ainda não viu, veja o filme) ou ter um amor proibido ou, mais perigoso que tudo isso, a coragem de pensar o que nunca pensou.

Pensar é uma coisa muito perigosa... Não, saúde mental elas não tinham. Eram lúcidas demais para isso. Elas sabiam que o mundo é controlado pelos loucos e idosos de gravata. Sendo donos do poder, os loucos passam a ser os protótipos da saúde mental. Claro que nenhum dos nomes que citei sobreviveria aos testes psicológicos a que teria de se submeter se fosse pedir emprego numa empresa. Por outro lado, nunca ouvi falar de político que tivesse estresse ou depressão. Andam sempre fortes em passarelas pelas ruas da cidade, distribuindo sorrisos e certezas.

Sinto que meus pensamentos podem parecer pensamentos de louco e por isso apresso-me aos devidos esclarecimentos. Nós somos muito parecidos com computadores. O funcionamento dos computadores, como todo mundo sabe, requer a interação de duas partes. Uma delas chama-se hardware, literalmente "equipamento duro", e a outra denomina-se software, "equipamento macio". O hardware é constituído por todas as coisas sólidas com que o aparelho é feito.
O software é constituído por entidades "espirituais" - símbolos que formam os programas e são gravados nos disquetes.

Nós também temos um hardware e um software. O hardware são os nervos do cérebro, os neurônios, tudo aquilo que compõe o sistema nervoso. O software é constituído por uma série de programas que ficam gravados na memória. Do mesmo jeito como nos computadores, o que fica na memória são símbolos, entidades levíssimas, dir-se-ia mesmo "espirituais", sendo que o programa mais importante é a linguagem.

Um computador pode enlouquecer por defeitos no hardware ou por defeitos no software. Nós também. Quando o nosso hardware fica louco há que se chamar psiquiatras e neurologistas, que virão com suas poções químicas e bisturis consertar o que se estragou.
Quando o problema está no software, entretanto, poções e bisturis não funcionam. Não se conserta um programa com chave de fenda. Porque o software é feito de símbolos, somente símbolos podem entrar dentro dele.
Assim, para se lidar com o software há que se fazer uso dos símbolos. Por isso, quem trata das perturbações do software humano nunca se vale de recursos físicos para tal. Suas ferramentas são palavras, e eles podem ser poetas, humoristas, palhaços, escritores, gurus, amigos e até mesmo psicanalistas.

Acontece, entretanto, que esse computador que é o corpo humano tem uma peculiaridade que o diferencia dos outros: o seu hardware, o corpo, é sensível às coisas que o seu software produz. Pois não é isso que acontece conosco? Ouvimos uma música e choramos. Lemos os poemas eróticos de Drummond e o corpo fica excitado. Imagine um aparelho de som. Imagine que o toca-discos e os acessórios, o hardware, tenham a capacidade de ouvir a música que ele toca e se comover. Imagine mais, que a beleza é tão grande que o hardware não a comporta e se arrebenta de emoção! Pois foi isso que aconteceu com aquelas pessoas que citei no princípio: a música que saía de seu software era tão bonita que seu hardware não suportou.

Dados esses pressupostos teóricos, estamos agora em condições de oferecer uma receita que garantirá, àqueles que a seguirem à risca, saúde mental até o fim dos seus dias. Opte por um software modesto. Evite as coisas belas e comoventes. A beleza é perigosa para o hardware. Cuidado com a música. Brahms e Mahler são especialmente contra-indicados. Já o rock pode ser tomado à vontade.

Quanto às leituras, evite aquelas que fazem pensar. Há uma vasta literatura especializada em impedir o pensamento. Se há livros do doutor Lair Ribeiro, por que se arriscar a ler Saramago?
Os jornais têm o mesmo efeito. Devem ser lidos diariamente. Como eles publicam diariamente sempre a mesma coisa com nomes e caras diferentes, fica garantido que o nosso software pensará sempre coisas iguais. E, aos domingos, não se esqueça do Silvio Santos e do Gugu Liberato.

Seguindo essa receita você terá uma vida tranqüila, embora banal. Mas como você cultivou a insensibilidade, você não perceberá o quão banal ela é. E, em vez de ter o fim que tiveram as pessoas que mencionei, você se aposentará para, então, realizar os seus sonhos. Infelizmente, entretanto, quando chegar tal momento, você já terá se esquecido de como eles eram.

(Valeu pacarái, Jurjim!)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

MILAN 2 X 3 BARCELONA

Depois de assistir um jogo desses, qualquer FlaXFlu vira pelada (e olha que só estava valendo o primeiro lugar do grupo – os dois estão classificados na Copa da UEFA).
Um jogão. Os dois times jogando muito e, estranho, acertando a grande maioria dos passes! Pra quem está acostumado aos Thiagos Neves da vida (que consegue passar um jogo inteiro sem acertar 01 [HUM] passe) isso é de encher os olhos.

Por outro lado, de encher a paciência é o famigerado hino da Copa que toca de segundo em segundo (The chaaaaaaaampions, the chaaaaaaaampions...).
Além, é claro, da transmissão. Putz! O Paulo Soares – narrador da ESPN é bom, correto, mas o cúmplice dele, Antero Greco, é muito chato. Pra começo de conversa, todas as vezes que é chamado a debulhar os comentários mais óbvios que se possa imaginar, ele mia. É... Mia! IIIhhiinn... Depois do miado, em duas de três frases, vem o insuportável “Eu gosto dê f’têból” com sotaque paulista. Haja.

UMA QUESTÃO DE MÉTODO



- Vamos, acorda! Temos que ir no shopping, no supermercado...

- Hmmm... Vai dar não... Com essa chuva eu só saio de casa pra ganhar dinheiro. Pra gastar eu não saio de jeito nenhum!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

ISSO É QUE É MANCHETE

PUTIN É VAIADO APÓS VITÓRIA DE FEDOR

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, foi recebido com vaias no domingo à noite ao subir ao ringue, diante de 20 mil pessoas, para felicitar o vencedor de um combate de MMA (Mistura de Artes Marciais na sigla em inglês), o que foi interpretado como uma expressão inédita de hostilidade do público.
Quando o primeiro-ministro russo subiu ao ringue para felicitar Fedor Emelyanenko, que acabara de vencer o americano Jeff Monson, foram ouvidas vaias, segundo imagens exibidas ao vivo por um canal de televisão russo e disponibilizadas nesta segunda-feira no Youtube.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

HORA DANÇANTE - 3

The McCoys - Hang on Sloopy


The Hollies - Bus Stop


Tommy James & The Shondells - Mony Mony


Carpenters - Mr. Postman

terça-feira, 15 de novembro de 2011

TIPINHOS

Dentre os incontáveis tipinhos que esbarramos vida afora, dois me incomodam mais que os outros: o Exclusivo Cascateiro e o Misterioso.

O Exclusivo Cascateiro chega no boteco e você, gentilmente, comenta:
- Pô, você está sumido, por onde tem andado?
Ele responde que a vida está um inferno, o Ministro não largou dele a semana inteira, a Dilma vai ligar à noite e segue o baile.

Você suspira, disfarça e puxa um cigarrinho. Ele, mais rápido que o Usain Bolt, estica um isqueirinho safado, cheio de frescuras e, antes que você dê o primeiro trago, já te explica que esse isqueiro é uma edição limitadíssima do Zippo, que ele comprou em Níuiórqui, numa loja que só ele e o dono da loja sabem onde fica.

Você pensa em fugir, olha pra baixo e dá de cara com um tênis vermelho igual àqueles karmann-ghias antigos, “sonho de puta”, lembra?
Ele já está explicando que é um Nike exclusivíssimo que ganhou do... Usain Bolt!
(Antes que você seja vencido pela tentação de sugerir que o cidadão enfie o exclusivo tênis no rabo e saia fantasiado de pavão no carnaval, você pede a conta.)
 A verdade é a seguinte: o tal “Ministro” é da igreja que fica na esquina da casa dele e está tentando converter o cidadão há muito tempo; a “Dilma” é a Dilminha do Papagaio que vai ligar marcando hora pra mulher dele ir experimentar a fantasia - exclusiva - que ela vai usar, no próximo carnaval, como destaque da fabulosa escola de samba Brejo da Aurora.
E por aí vai.

O Misterioso queria ser o Exclusivo Cascateiro, mas falta criatividade. Então, é mais ou menos assim:
- Pô, você está sumido, por onde tem andado?
- Por aí...
- Arrã. Camisa legal, onde você comprou?
- Numa loja...
- Pô, cara! Que loja?
- Na Savassi...
- Arrã. Por falar em Savassi, te vi lá, mês passado, com uma mulher lindona!
- Uma amiga...
- Arrã. Garçon, vê a conta!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

HORA DANÇANTE - 2

Feriadão vem aí. Então... 'bora viajar!

Shocking Blue – Venus


Trini Lopez – La Bamba


Classics IV (Dennis Yost) – Stormy


The Guess Who – These Eyes


Barry White - You Are The First, My Last, My Everything


Johnny Rivers – Baby I need your lovin


Elvis Presley – Sweet Caroline


The Troggs – Wild Thing


Bachman Turner Overdrive – You ain’t seen nothing yet

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

BOM MESMO É SER JUIZ

Que tal trabalhar menos de seis meses por ano (171 dias - de acordo com a http://www.anajus.org/) e ganhar uma nota preta além de várias pequenas mordomias como, por exemplo, feriado prolongado em Porto de Galinhas bancado por empresas estatais. Empresas essas que vivem, em última análise, à custa dos impostos pagos pelas pessoas comuns.

Então, essas “pessoas comuns” são aquelas que pagam os salários e as mordomias dos juízes. Cujos ficam estressadinhos e precisam, sempre, de descanso. Os milhares de processos parados que se danem. São coisas das pessoas comuns.

Ontem, fim de tarde, tive a pachorra de ligar na TV Justiça e acompanhar a sessão da Ficha Limpa. Pompa, circunstância, caras e bocas, capas pretas, “eminente” pra cá, “ilustríssimo” pra lá, data vênia, parágrafos, artigos, incisos, um monte de citações ridículas, enfim, um clubinho muito bem montado onde todos cumprem seu papel à risca. No final das contas, com 1 (HUM) voto computado, a sessão foi adiada dado o adiantado da hora.

Tá ceeerto...
Já eram quase 19 horas (18:53 pra ser exato) e, com o horário de verão, nada melhor do que um uisquinho ao por do sol, né não?

terça-feira, 8 de novembro de 2011

PRIXOXÓ NEWS

Zoroastro Sued

Prixoxó do Monte mais uma vez se destaca no cenário científico mundial: antigamente se dizia que ou o Brasil acabava com as saúvas ou as saúvas acabavam com o Brasil.

Como não aconteceu nem uma coisa nem outra, nossa dinâmica administração - com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (que ainda está na fila dos próximos escândalos) e três ONG’s (sendo uma delas de propriedade desse humilde escriba) firmou um convênio com os russos e, primeiro resultado, temos entre nós o biólogo, pesquisador, profundo conhecedor das formigas saúvas e apaixonado por futebol, Illich Grafdanuvas.

Sua presença muito nos enriquece uma vez que o brilhante cientista é o responsável pela criação do DILASE (Development Institute of the Leaf-cutting Ants as a Source of Energy) ou, para vocês que não estão familiarizados com o idioma da matriz, Instituto de Desenvolvimento da Formiga Saúva como Fonte de Energia.

Muito simpático, Graf (como prefere ser chamado) fez um pingue-pongue com essa coluna durante animado happy-hour que rolou no Bichano’s Bar:
Nome completo: Illich Joseph Grafdanuvas.
Idade: Prreferrir non dizer...
Signo: Sagitárria.
Time de Futebol: Dinamo da Moscow. Acá me gusta Messi. No, no, me gusta Neymar, es esto?
Cor: Brranco e Prreta.
Filme: Veloces e Furriosas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7...
Livro: Crrepúscula.
Música: Axê e Samba. Eu ter a samba no pê!
Exemplo de homem: Prreferrir non dizer...
Exemplo de mulher: Meu mãe.
Comida: Strrogonof ou Picadinha.
Sobremesa: Baygon. No, no, ser Brráuni, no?
Bebida: Suca de marracujá. Com vodka.
Não consegue viver sem: Vodka. Com suca de marracujá.
Infância: Muitas trravessurras...
Sonho: Contrribuirr parra a desenv... parra a develo... parra a prrogrresso da Brrasil, porra!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

AINDA A TAILÂNDIA

Nosso correspondente Paulo Emílio de Medeiros enviou um artigo, muito interessante, publicado no Bangkok Post.
É a história, narrada na primeira pessoa, de um fotógrafo que, com mais quatro vizinhos, ficou para proteger o que resta de sua casa.


Segue o link: http://www.bangkokpost.com/news/investigation/264954/an-island-of-defiance-rises-from-the-waters

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

HORA DANÇANTE - 1

Para os veínhos aquecerem o fim de semana...
Pelas minhas contas devem faltar umas 415 músicas do período.
Mas, devagar a gente vai chegando lá.
(E, bobo que sou, aguardo sugestões.)

Tommy James – Hanky Panky


Herman’s Hermits – There's A Kind Of Hush


Dennis Yost – Traces of Love


Christie – Yellow River


Albert Hammond - It Never Rains In Southern California


The Cowsills - The Rain, The Park, & Other Things

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

TAILÂNDIA - ATUALIZAÇÃO


(Do nosso correspondente Paulo Emílio de Medeiros.)

Ninguém sabe onde essa situação vai parar.
As águas se aproximam lentamente, a dois km por dia. Fala-se em centenas de crocodilos que fugiram de criatórios. Duas tailandesas – uma delas colega de trabalho e uma outra amiga de um amigo – já souberam, por vizinhos, que apareceram crocodilos nas respectivas casas na grande Bangkok, inundadas e evacuadas.

Pra completar, um artigo do jornal tailandês The Nation sobre cobras venenosas sul-africanas que estão soltas na enchente (Nonthaburi é província vizinha a Bangkok):


Nonthaburi governor orders hunting of green mamba snakes
November 3, 2011 9:00 am
Nonthaburi Governor Wichien Phutthiwinyu Thursday assigned a team to hunt for the 15 green mamba snakes, the fatally venomous snakes that went on loose from a flooded home in Pakkred district. Saying that it wasn’t confirmed if one of the snakes has already been captured, Wichien urged people who saw the long yellowish green snakes not to try to capture or kill the snakes themselves because the serum for their venom weren’t available in Thailand.He urged the people to call the hotline 1131 or 1363 for officials to dispatch well-equipped experts to capture them. Earlier in the day, a widely-circulated tweet said a green mamba was found on Soi Kosumruamjai.

MUTAÇÃO

Madrugada escura e fria, o cidadão entra na cozinha pra pegar um copo d'água, pisa numa caixa de Kellogg’s e se transforma num...
Cereal Killer!

(Perdão, leitores.)

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

IN A GADDA DA VIDA

Esse talvez seja o riff mais maravilhosamente grudento da história do rock. E resultou no maior sucesso do Iron Butterfly. Doug Ingle (teclado), Erik Brann (guitarra), Lee Dorman (baixo) e Ron Bushy (bateria) gravaram essa pérola em maio de 1968 na Califórnia.
Eles tocavam em Los Angeles - no Gazzarri’s - um boteco que era frequentado por muitos latinos.

Doug Ingle e Lee Dorman criaram toda uma estrutura em cima do riff. Aí o Doug resolveu fazer uma letra sobre uma relação com uma garota que seria como estar nos jardins do Eden. Influenciado pela pronúncia dos latinos que abundavam no boteco, In the Garden of Eden virou In a Gadda da Vida. O resto são milhões de discos vendidos e esse vídeo que eterniza a história.


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

PIADA MINEIRA


(Valeu, Alcione.)

domingo, 30 de outubro de 2011

JUSTIFICANDO O BLOG

Lula com tumor na garganta (E tome de incontáveis infográficos pra você saber tudo e se auto-diagnosticar);

Luciano ameaçando largar Zezé di Camargo (Sertanejos em crise);

Brasil perdendo pra Cuba no Pan (Prévia de vexame olímpico);

Aécio fantasiado de homem invisível em festa de ralôuín, lotada de "famosos quem", realizada em São Conrado-RJ (É claro);

Ministério do Esporte trocando alho por cebola (Pra variar);

Ronaldinho dizendo que vai comemorar se marcar contra o Grêmio (Putz! Que matéria fundamental, hein?).

Sinto muito mas, HMS pra essas trepidantes notícias.
(Ê domingão...)

sábado, 29 de outubro de 2011

CONTINUA FEIA A COISA NA TAILÂNDIA


Mas, ainda bem, o nosso bravo correspondente Paulo Emílio de Medeiros continua em relativa tranquilidade.
E seco.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O SUPOSTO

Tem coisa mais chata, nos dias de hoje, do que reportagens desse tipo?
“Na foto, o suposto criminoso quando mandava bala na suposta vítima”, ou “O ministro recebeu a suposta propina do suposto denunciante” e por aí vai.
Mas, a melhor de hoje é essa do Super:

MÉDICO MORDE BUNDA DE GRÁVIDA
Um médico radiologista, de 37 anos, está preso em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, após ter sido autuado em flagrante por estupro. A vítima, uma cobradora de ônibus de 32 anos, grávida de seis meses, contou à policia que o abuso aconteceu após ter feito um exame de ultrassonografia em uma clínica particular onde o especialista trabalha, no centro da cidade.

O advogado da vítima, Rogério Eduardo Elias, contou que a cobradora está em estado de choque. "Segundo ela, até o fim do exame, nada havia acontecido, pois a assistente do médico acompanhava o procedimento. Assim que ela saiu da sala, o médico cometeu o crime", disse. O defensor ainda explicou que o suspeito entregou para ela um bilhete com os telefones pessoais solicitando que a mulher ligasse para ele.

O delegado regional do Conselho Regional de Medicina (CRM) de Uberlândia, Melicégenes Ambrósio, informou que uma sindicância será aberta para investigar o possível abuso praticado pelo radiologista. Ambrósio explicou que, se ficar confirmado o estupro, o médico poderá perder o registro.

Considerações:
1. O suposto médico que mordeu a suposta bunda é um suposto imbecil – por ter entregado o bilhete com telefone.
2. A suposta assistente deve ser surda ou a suposta vítima não deu nem um pio durante a suposta agressão!
3. Melicégenes Ambrósio (UAU!!!) vai abrir sindicância para investigar o suposto abuso – ou seja: vida que, supostamente, segue...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

YELLO

No final dos anos 70 Boris Blank e Carlos Perón montaram o Yello.
Precisando de um vocalista, chamaram Dieter Meier, milionário, jogador e cantor. Carlos Perón saiu em 1983.

Com esse estilinho Clark Gable cafajeste, o Yello, que com um pouco de boa vontade pode ser uma espécie de Pet Shop Boys suíço, segue deitando e rolando até hoje fazendo shows, vídeos e faturando muito com publicidade, trilhas de filmes, etc.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

TÁ FEIA A COISA NA TAILÂNDIA

Do nosso correspondente em Bangkok, Paulo Emílio de Medeiros:
Bangkok está ameaçada de grave inundação.
Já começou na periferia da cidade e também junto ao rio Chao Phraya, que corta a capital tailandesa.
O norte, nordeste e centro do país estão com extensas áreas alagadas. Mais de 350 pessoas já morreram. Foram inundadas milhares de fábricas, que empregam 600 mil trabalhadores.
Duas imagens para ilustrar: a primeira é de um templo em Ayutthaya, antiga capital da Tailândia e a outra, de uma fábrica da Honda.

(Fiquem tranquilos: nosso correspondente está a salvo.)

domingo, 23 de outubro de 2011

DEVIAM ABRASILEIRAR PARA CHOCHOTA...

Contemplando esse primor de marca e logotipo, uma dúvida me assalta:

Se o consumidor se sente plenamente recompensado ao adquirir um veículo com a marca Chana, como se sente a consumidora?

Imagina a cena da madame chegando em casa toda alegre e dizendo ao marido:
-"Querido, comprei uma Chana novinha!"
O cidadão certamente terá várias e diferentes reações mas, a moderna consumidora não vai ficar satisfeita com nenhuma delas... Ou não?

De qualquer maneira, somos brindados com ótimas frases relativas à tão relevante montadora:
“A Chana reservou esse espaço para você.”
“A Chana tem uma caçamba na medida ideal.”
“A Chana tem um ótimo espaço interno.”
“Peça mais informações sobre a Chana.”

Sem contar a diversão que deve ser a vida das telefonistas, recepcionistas, vendedores, etc.
-“A que horas abre a Chana?”
-“O test-drive pode ser à noite?”
-“Tem estacionamento aí na Chana?”
-“Sei não... Tô achando muito grande essa Chana... E esse cheirinho não é de carro novo...”

obs.: É claro que a Chana já tem uma concessionária no Pintos Shopping lá do Piauí... (Manja "Pintos Shopping"? Se não, veja aqui: PIAUÍ, PIAUÍ...)

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

AFINAL, QUEM MORREU?

Bala na barriga, bala na cabeça, emboscada, morreu mesmo?
Cada hora aparece uma versão. E agora parece que pegaram o filho do cara. Enquanto aguardamos mais confusões da mídia planetária, seguem as preferências de cada um:


The Guardian – Gaddafi
The New York Times - Muammar el-Qaddafi
Le Monde - Mouammar Kadhafi
Corriere Della Sera - Muammar Gheddafi
O Globo – Kadafi
El País - Muamar el Gadafi
Público – Khadafi
USA Today – Gadhafi
The Australian - Muammar Gaddafi
Zeit Online - Muammar al-Gadhafi

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

INDIGNADOS E IGNORANTES



Segue texto do Guilherme Fiúza – ÉPOCA, transcrito do Noblat.
É (quase) tudo o que eu penso, dito com uma elegância que eu não teria.



O bem está de volta.
O mundo foi tomado por uma onda de protestos, organizados por ativistas que se orgulham de ser pessoas comuns: os “indignados”.

Conectados pelas redes sociais, os indignados foram às ruas quase simultaneamente em mais de 80 países. A inédita ofensiva global teve cores e slogans variados, mas todas as manifestações foram unificadas por um mesmo traço: a falta de importância.

Essa espécie de tsunami de aquário produziu cenas impressionantes: no Vale do Anhangabaú, por exemplo, uma multidão acampou sob o Viaduto do Chá. Os organizadores calcularam essa multidão em cerca de 200 pessoas. A polícia acha que eram umas 50.

O mundo nunca mais será o mesmo.

Contra o que exatamente os indignados protestam ao redor do planeta? Contra as corporações, o capitalismo financeiro e os governantes. O céu, a terra e o mar foram poupados. Por enquanto.

Os indignados estão saindo às ruas para fazer uma denúncia: a humanidade virou refém das empresas, dos governos e do dinheiro. Na próxima volta no quarteirão eles devem explicar para que planeta devemos todos nos mudar. Provavelmente, para o mundo da Lua.

Já tem gente dizendo que a histórica revolta de maio de 1968 está sendo reeditada na marcha dos indignados de 2011. Fora o fato de que a primeira foi real e a segunda é virtual, são mesmo iguaizinhas.

“Ocupe Wall Street”, prega a filial americana do protesto. É isso aí. A bolsa de valores só serve para enriquecer o Bill Gates, o Steve Jobs e seus colegas de capitalismo selvagem. Melhor estatizar logo esse cassino, e transformá-lo num Bolsa Família mundial. Quando o dinheiro acabar, nos alimentaremos todos de poesia populista.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos governantes que ouçam os indignados, e sua “mensagem muito clara e inequívoca para todo o mundo”. E acrescentou: “É preciso uma perspectiva mais ampla para salvar esse mundo.”
Eis a mensagem clara e inequívoca de Ban Ki-moon, que já viu a luz: arranje um emprego na ONU e seja você também um indignado profissional.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

MAS, QUEM SÃO ESSES CARAS?!

Criolo, Marcelo Camelo, Marcelo Jeneci, NX Zero, Copacabana Club, CSS, Garotas Suecas, Kassin, Tiê, CW7, Tulipa Ruiz, Karol Conká, O Lendário Chucrobillyman, Rancore, Start, Tono, Emicida, Mombojó, Thiago Pethit, Ecos Falsos, Móveis Coloniais de Acaju e muitos outros estarão em cólicas amanhã na entrega do prestigiadíssimo VMB da MTV.

Arrã, então tá. (Mas, tá é difícil...)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

E LÁ VAI MAIS UM


Orlando Silva (PC do B) está a caminho de fazer companhia a Antonio Palocci, Alfredo Nascimento, Nelson Jobim, Wagner Rossi e Pedro Novais.


O ponto de partida é uma denúncia sobre ONG's que deveriam repassar verbas com o "objetivo de motivar jovens à prática de atividades esportivas" e, claro, as verbas estariam sendo desviadas.


Ou seja: não é nada não é nada, não é NADA!
O PC do B emplaca outro, Ricardo Teixeira, Carlos Nuzman et caterva continuam e vida que segue.


(Na década de 60, em plena guerra fria - manja "guerra fria"? -, os americanos adoravam divulgar a babaquice que os comunistas comiam criancinhas no café da manhã. Os comunistas evoluíram: agora roubam das tais criancinhas. O que também é outra grande babaquice.)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

PRACA

(Essa preciosidade foi fotografada num condomínio chique
aqui pertinho de Belo Horizonte.)

domingo, 16 de outubro de 2011

SE ISSO NÃO FOR SÓ PROPAGANDA…

Tá bom demais, né não?
Se for só propaganda, a herdeira do Profeta Gentileza devia processar a prefeitura de Vila Velha.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

FRASES PARA 6a.FEIRA

"A luz viaja mais rápido que o som. Por isso algumas pessoas parecem brilhantes até você ouvi-las falando."

"Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro." [Mário Quintana]

"Em geral as pessoas que se perdem em pensamentos é porque não conhecem muito bem esse território."
[Millor Fernandes]

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

SURPRESAS E IMPRESSIONÂNCIAS



Minha caçula namora um cidadão da idade dela: 21.
O aniversário dele foi outro dia e o presente foi irmos assistir ao show do Deep Purple.
Peraí: Deep Purple? Ééé...! É isso mesmo! Deep Purple, tá pensando o que? (O bonitão tem bom gosto pra namorada também...)


As surpresas não pararam aí. Lá fomos nós para a caixa de tortura (acústica de merda, calor do cão, cerveja quente, etc) e, para minha felicidade, eu não era o mais velho entre as quase 4.000 pessoas no recinto. Os mais velhos eram Ian Gillan (vocalista) e Ian Paice (baterista).

As impressionâncias:

1. Quando esses caras fizeram sucesso mundial, 99% do público ali presente não tinha nascido!

2. Ver essa galera cantando “Hush” - música que tocava nas festas quando eu tinha a idade dos que ali estavam em êxtase - é uma experiência, no mínimo, estranha.

3. Os “veínhos” estão bem, cantando e tocando quase como na década de 70, mas é impossível não ver que hoje eles são, antes de tudo, “pro-fe-sio-na-les”...

No frigir dos ovos (que é quando a manteiga chia), “teve bom”!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

FERNANDO COELHO. SERIÍSSIMO!



CASH,
JOBS
and
HOPE


Fernando Coelho

Nesta temporada incomum da história, na qual estamos misturando crise econômica europeia, primavera árabe, outono americano e a perda de Steve Jobs, um dos mais espirituosos comentários que se multiplicou na floresta eletrônica foi esse:

“20 years ago we had:
Johnny CASH,
Steve JOBS, and
Bob HOPE.

Now we have:
No CASH
No JOBS, and
No HOPE.”

O momento em que estamos realmente requer reflexão, serenidade, decisão e coragem. O que me leva a pensar sobre liderança mais uma vez.
Carlos Borges (um dos meus 4 irmãos) e eu estávamos engajados em uma de tantas sessões de debates que caracteriza toda minha vida em família, quando ele proferiu uma frase lapidar, a respeito de uma certa grande empresa nacional que apresentava sinais fortes de crise, após a perda de seu fundador. Disse Carlos: “Uma empresa ou tem liderança ou tem processos.” Ele se referia ao fato da ausência do dito líder ser a fonte de crise na empresa. Gestores são ensinados a “fazer o sucessor”. São ensinados a criar processos racionais e eficientes para o sucesso de seus empreendimentos. Para uma liderança segura, sem riscos, é melhor que o líder personifique esses processos, e os processos o líder, e assim ofereça o tom que inspira a tribo toda e possa se reproduzir em cativeiro. Um exemplo polido e bem sucedido dessa práxis é Jack Welch, o mitológico CEO da GE.

Até aí tudo muito bem e até mesmo um pouco óbvio. A porca só começa a torcer o rabo quando somos confrontados com casos de talento e sucesso brutal, em desafio a essa cadeia de conceitos, explosivamente construídos sobre a liderança messiânica de um só indivíduo. É um privilégio poder testemunhar em minha própria vida o caso de Steve Jobs, o drop-out que mudou a humanidade, não por ter criado a Apple (maior do que a GE), e sim por ter viabilizado a microcomputação pessoal. Fica claro que há um ingrediente na química da liderança que lhe confere uma dimensão intangível e mágica. Há um componente de fé que está envolvido em toda liderança superlativa.

Sem nenhuma ofensa àqueles que são cristãos mais fervorosos, correndo o risco de ser visto como blasfemo por colocar o divino e o secular na mesma frase, ousarei a aplicar o mesmo exercício a Jesus.
Na tradição cristã, Jesus é um messias que não deixa sucessor.
Espera-se pela sua segunda vinda. Um sucessor seu teria que reunir características muito difíceis de achar: ser diretamente “filho de Deus”, fazer milagres (supernatural) e oferecer ideias originais. Jesus então deixa como “sucessor” não um líder, mas sim um conceito. Seus apóstolos seguem depois a normatizar as ideias originais de Jesus para torná-las “processos” para todos, cristalizada na igreja e suas regras. Fica claro pelo exemplo religioso (Jesus) e pelo secular (Steve Jobs) que lideranças inspiradoras e visionárias são ocorrências raras, fora da curva, que demandam crença para com elas se conviver.

A fé é uma proposta desigual, pois sua intangibilidade promete uma recompensa etérea, imensurável, enquanto o esforço atual que ela exige é real e suado. O combustível da fé é a esperança, ligada a uma recompensa esperada.
Podemos pensar essas mesmas coisas sobre a primavera árabe.
Cada ditadorzinho sendo derrubado foi incompetente na tarefa de formar sucessores. Na verdade sequer contemplaram a hipótese, montados que estavam em seus próprios cavalos de soberba. Cada um deles, décadas atrás, chegou ao poder com o apoio gerado pelo efeito de fé e esperança que suas lideranças e as promessas continham. Ao contrário de Steve Jobs, as promessas vazias se esgotaram em violência e conflito.
Em outras palavras, há uma incerteza sobre a recompensa da fé. Em alguns casos há grande recompensa (Steve Jobs e seus produtos) em outros há pouca ou nenhuma (ditadores árabes). O momento crítico em que estamos parece o proverbial ovo da serpente de Shakespeare (Julius Caesar) que vai inexoravelmente evoluindo até o nascimento de uma víbora que te devora.

A crise atual é perigosa porque ameaça e remove ao mesmo tempo o sistema de crença e o de processos. Isso destrói a arquitetura psicológica que nos une como raça. Sem essa arquitetura nenhuma liderança reverbera a ponto de estabelecer credibilidade.
Sem liderança para aglutinar, por onde recomeçar?
Não há recompensa na desesperança. No CASH, no JOBS, no HOPE.

Leitura adicional para quem se interessar: http://online.wsj.com/article/SB10001424052970203476804576615403028127550.html?grcc=88888&mod=WSJ_hpp_sections_tech

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

OLHA O “PÊIFI”! QUEM DIRIA!?

Segue uma coletânea recente (e, pra mim, surpresa boa) de notícias e declarações do cidadão:

O ex-jogador e atual deputado federal Romário (PSB-RJ) declarou nesta segunda-feira que a Fifa deve respeitar a legislação brasileira durante a Copa do Mundo de 2014 e cobrir os custos procedentes do desconto nas entradas para idosos e estudantes.

"Lei é lei e tem que ser cumprida! O Brasil tem que parar com esse negócio de ser escravo da Fifa. A soberania do país tem que ser respeitada".
"A Fifa vai ter lucro de bilhões e não quer pagar uma conta de R$ 180 milhões?"

Em visita ao Maracanã como vice-presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, Romário, após assistir a uma apresentação da secretaria estadual de Esporte e Lazer, condenou os custos das obras, cujo orçamento chegou a beirar a marca de 1 bilhão de reais. "É um gasto totalmente desnecessário. E eu posso falar isso porque vivi ali dentro. O Maracanã está descaracterizado. Quem sabe vão até trocar o nome do estádio?"

Romário também soltou o verbo para reclamar da ausência do governador Sérgio Cabral na vistoria. "Nós tivemos oportunidade de estar em 11 cidades-sede. E o único governador que não apareceu foi o nosso governador. Esse é um fato triste, lamentável. Com certeza, ele vai vai dizer que tinha outra agenda. Mas ele já era sabedor dessa visita há algum tempo. Esse é o governador do Rio de Janeiro. Cada um faz aquilo que bem entende", afirmou.

sábado, 8 de outubro de 2011

BASEADO EM FATOS REAIS

(Recomenda-se enfaticamente que o leitor - se tiver mais de 50 anos - pite unzinho ou tome umazinha ou os dois, aguarde uns 5 minutos e, só então, desfrute a leitura.
Se você tiver menos de 50 anos, o risco é seu.)

Festa de velhos. Doidões, ligadões, atualizadões mas, velhos. Todos se frequentam há mais de 40 anos. No mínimo. Isso significa que por trás de toda e qualquer frase estão implícitas imensuráveis doses de conhecimento mútuo, provocações, aceitações, implicâncias além de piadas e citações quase incompreensíveis pra quem chegou agora.

Essa é a minha situação. Já fui a mais de uma dúzia de festas dessa turma, tudo normal, bom papo, etc, mas... Não é a minha turma que eu conheço há mais de 40 anos. Resultado: a gente sempre vai ficar assim mais olhando, concorda?
Segue um extrato retirado a fórceps da densa névoa que tomou conta da minha mente.

Cenário: agradabilíssima casa afastada da cidade, varanda, sala/cozinha (isso tem um nome entre os decoradores cujo é claro que não me lembro), fundos, jardim, etc. Quinze ou vinte ou dezessete ou quatorze ou por aí, pessoas e, entre elas, 01 (hum) cidadão que é extremamente alérgico a cigarro.
Naquela fase em que todos já estão contemplando a vida do alto dos minaretes de Bagdá, acontece, na varanda, a seguinte conversa.

- Ele tem um nariz naziiista!
- É...
- E ele vigiiia o tempo todo!
- É... Vamos dar a volta, entrar pelas costas dele e fumar até ele chiar?
- Não adianta. Ele não vai deixar nem a gente entrar. Mas, vamos tentar. Pelo menos a gente chateia ele um pouquinho.

(O vento estava contra, ele nem notou, melou a brincadeira e segue a conversa. Agora nos fundos.)

- É incrível. Ele sempre foi o mais chatinho, o mais inteligente e o mais dominante. Todo mundo estrila, mas sempre acaba fazendo tudo que ele quer!
- Conheço a situação. Toda turma tem sempre aquele cara que todo mundo ama odiar e odeia amar, né?

(Explosão de riso incontido que dura uns dois minutos.)

- Cara! Que demais!! É isso mesmo!!! Sabe que eu sempre te saquei nessas nossas reuniões? Você fica quietinho no seu canto, mas quando abre a boca sempre tem uma coisa diferente!
- É porque eu não sou dessa sua turma. Então eu fico mais encolhido e dá mais tempo de pensar. Quer dizer, como não é a minha turma eu não tenho obrigatoriedade de falar merda o tempo todo. O que eu acho ótimo. Quando estou com a minha turma eu embarco nessa e não sai quase nada que preste. Puta besteira essa da gente sempre ter que falar merda nas reuniões com os amigos, né não?

(Outra explosão. Outros dois minutos. Um pouco de constrangimento: Será que eu falei merda?)

- É isso meeesmo! Você devia escrever isso, cara!! Você sacou tudo direitinho!!!
- Pois é (alívio). Mas é foda. Outro dia, numa noite assim, eu tive uma idéia que achei genial e resolvi anotar tudo. No dia seguinte, depois que eu consegui decodificar os garranchos, quase morri de vergonha. Achei de uma babaquice inenarrável! Essas bobagens que a gente fala só valem na hora...
(Última explosão, fomos todos jantar e, como mineiros autênticos, tomar o rumo de casa exatos 45 segundos depois de comer.
Estranhos hábitos das Alterosas...)

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

TODA CELEBRIDADE (!?) TEM A ASSESSORIA QUE MERECE

Mulher Maçã quer fazer tatuagem em homenagem a "Esteve Jobs"

07/10/2011 - 16h05 – Folha de S. Paulo

Triste com a morte Steve Jobs, a dançarina Gracy Kelly, mais conhecida como Mulher Maçã, disse que vai fazer uma tatuagem em homenagem ao criador da Apple. Uma nota enviada pela sua assessoria explica que Gracy Kelly "se sentiu tocada com a morte de Esteve Jobs".
Leia o comunicado completo:
"Gracy Kelly a mulher maçã se sentiu tocada com a morte de Esteve Jobs. Ela acredita que boa parte de seu sucesso nacional e principalmente internacional tem haver [sic] com o símbolo da Apple que vem a ser uma maçã. No ano em que começou a aparecer na mídia como a mulher maçã por coincidência foi o mesmo da ascensão da empresa americana. Mesmo nunca tendo conhecido esse gênio inventor de grandes modernidades ela se sente profundamente agradecida pela maçã vir a ser o símbolo da empresa que vem a ser seu apelido desde adolescente na escola já chamavam ela assim. Ela promete fazer uma nova tatuagem com o símbolo da Apple para eternizar o seu agradecimento".

Fica a sugestão para a famosíssima Mulher Maçã:
Tatua uma anta na bunda! Tem muito mais “haver”...

A ANTA é o maior mamífero da América do Sul. De hábitos noturnos, esconde-se de dia na mata, saindo à noite para pastar. Nada bem, e sobe com eficiência terrenos íngremes. Uma lenda conta que, quando o mundo foi feito, o Criador formou a anta com partes tomadas de empréstimo de outros animais.
(Isto explicaria, entre outras peculiaridades, seu micro-cérebro, provavelmente emprestado de uma ameba.)

(Valeu, Alcione.)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

TIRO NO PÉ

Recentemente o Jornal da Manhã, líder na mídia impressa de Uberaba, publicou os resultados de uma pesquisa sobre as perspectivas eleitorais para o ano que vem.
E o concorrente, Jornal de Uberaba, sai com essa na edição de hoje:
Ora bolas!
Pra começar, "a reportagem do jornal percorreu várias regiões da cidade para saber sobre a credibilidade das pesquisas realizadas por institutos". Ou seja, sem nenhum critério, metodologia, etc, fizeram uma pesquisa pra dizer que as pessoas não acreditam em pesquisas.

E o pior: vai que, depois de amanhã, o bravo periódico consegue ultrapassar seu concorrente na preferência dos uberabenses.
Como ele vai comprovar e quem vai acreditar na suposta liderança? Hein? Hein?

Ê MUNDÃO!

Essa ótima charge é do cidadão Toninho Cartoon cujo pode ser encontrado no http://toninhocartoon.blogspot.com/

Seguem as informações dele no “Visualizar meu perfil completo”.
Sexo: Masculino
Atividade: Artes
Local: Uberaba MG Brasil
Quem sou eu: 33 anos, ilustrador, cartunista e diretor de arte. Possuo conhecimento em técnicas de desenho, design gráfico, publicidade e tratamento de imagem. Sou um cara de hábitos simples, amante da arte, cinema, metal extremo e torcedor do Galo.
Filmes favoritos: Drama suspense animação
Músicas favoritas: Death Metal
Livros favoritos: Só observo as gravuras
(Vai acabar se elegendo presidente...)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

TÉDIO PROGRAMADO


O amistoso entre Brasil e Costa Rica (a Tailândia caribenha) será no dia 7 de outubro no Estádio Nacional.
Após a partida, a Seleção segue direto para Torreón onde enfrenta a seleção mexicana no dia 11 de outubro.