domingo, 16 de abril de 2017

TCHAU!

Cansei.

Após meses sem postar nada (um único "seguidor" reclamou da minha ausência) constatei minha inutilidade e encerro aqui a internética participação com esse singelo relato:

Almoço de páscoa (alguém ainda sabe o que significa "páscoa"?), depois de vários meses fiquei - realmente - conhecendo meu mais recente genro.

Cerveja, música, comida da melhor qualidade, a conversa se estende e descobrimos, depois de incontáveis e veladas dicas de ambas as partes, que partilhamos das mesmas opiniões sobre política.

Somos ambos de esquerda. E, muito importante, temos o mesmo hábito de frequentar sites de informação de todos os lados para filtrar as - hoje - pseudo notícias.

E, resumindo muito, chegamos a uma triste conclusão: não existe mais conversa sobre política.
Existe posição. Ou você é "esquerdopata" ou é "coxinha".
Que merda, hein?
Se considerarmos que a base de qualquer democracia é o diálogo... Fudeu!

Assim sendo, tenho a declarar que minha vontade era continuar procurando por pessoas que não se pautassem pelas redigrobo da vida, não se informassem pelos fêicibúquis da vida mas, desisti!

Sigam com suas posições radicais e estarão sempre contribuindo para a manutenção de tudo como sempre foi.
Ô povo besta!


(Grande abraço a todos os que, aparecendo ou não, me acompanharam por esse quase oito anos.)

sábado, 4 de fevereiro de 2017

PENSAR CANSA?

Não tenho mais paciência para as redes sociais, tv's, jornais, etc com relação à política.

Mas, como não há escapatória, fica pelo menos esse vídeo para quem tiver tempo e vontade de pensar um pouco em vez de seguir cegamente seus "guias".

(Em tempo: pra mim, afirmar que D. Marisa morreu por causa da lava-jato é quase tão ridículo quanto a nomeação do "ministro angorá" e inumeráveis outras ocorrências atuais.)


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

CAROLINA CHOCOLATE DROPS


Com mais de 10 anos de carreira, esse "drops" é da melhor qualidade!


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

FÉRIAS



Voltamos em janeiro ou a qualquer momento
em edição extraordinária.

Boas Festas!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

MUITO CERTO!




Clareza acachapante!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

E AGORA?


Segue texto do Luis Nassif que, pra mim, resume todo o momento.

Poucas vezes, na história de uma República permanentemente sujeita a golpes, viu-se um espetáculo tão deprimente de falta de compostura institucional, uma ópera bufa da pior espécie.
O país institucional tornou-se uma verdadeira casa da Mãe Joana, com personagens indignos de representá-lo à frente do Executivo, do Congresso, do Supremo Tribunal Federal, da Procuradoria Geral da República, do Judiciário e dos partidos políticos.
Brinca-se com o poder, derruba-se um presidente eleito, arma-se contra o interino que aboletou-se do cargo, fazem cálculos sobre o momento de impichar a chapa, se agora, se no ano que vem, valem-se de seu poder institucional para toda sorte de abusos.
Procuradores atuam politicamente; deputados lutam para legalizar o crime; Ministros do Supremo e o Procurador Geral da República manipulam prazos de inquéritos para proteger aliados; juízes de 1a instância autorizam grampos a torto e a direito.
Mas era previsto, tal o grau de desordem institucional plantada no país pela abulimia do STF, ao permitir o atropelo da Constituição. Deve-se ao Supremo esse vale-tudo.
Cada grupo deu sua contribuição para o golpe, Sérgio Moro e Rodrigo Janot vazando grampos ilegais, a imprensa no exercício amplo da pós-verdade, o Supremo acovardando-se e abrindo mão de seu papel de guardião da Constituição e a presidente incapaz de defender seu próprio mandato.
Consumado o golpe, sem dispor mais do agente aglutinador, passou-se a disputar o butim do poder.
E agora chega-se a esse vale-tudo vergonhoso, sem um estatuto da gafieira para discipliná-lo minimamente.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

VEM CHEGANDO O FIM DO ANO...


... É inevitável o balanço mental.

Certamente provocado por um raio cósmico ou interferências espirituais ou qualquer outra bobagem no gênero, me ponho a pensar sobre mudanças.

-O que farei de diferente no ano que vem?
-Oh! Quantas opções!
-Oh! Quanta babaquice!
(Espero que os amáveis leitores entendam que tenho o costume de discutir com minha dupla personalidade.)

É o seguinte: odeio mudança.
Bem entendido, odeio todas as pentelhações inerentes às mudanças de casa. Todas as outras são sempre benvindas.

Aí, pensando naquelas, resolvo fazer um balanço de todas as que já fiz até agora.
E, depois de profundas pesquisas, chego à apavorante conclusão de que desde que nasci até agora - no apogeu de meus 64 anos - já me mudei 21 (Vinte e Uma!) vezes.
O que dá a média de uma mudança a cada 3,1 (Três Vírgula Um!) anos nessa vidinha safada.

Caso eu acreditasse em seres superiores que se preocupam e olham por mim todo o tempo, estaria muito puto com eles.
Mas, como "isso não vem ao caso", vida que segue. Sigo torcendo para que daqui pra diante eu consiga reverter essa espiral perversa.

E você, estatístico leitor? Já se mudou quantas vezes?

(Cartas para a redação.)

A QUEDA DA BOSTILHA

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

REDONDILHA


Encontrar um amigo

Pode ser um perigo

Mas se é verdadeiro

Trás o bem por inteiro

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

QUE LÍNGUA A NOSSA!

Amiúde

Palavrinha instigante essa, né não?

Segundo o origemdapalavra.com.br, do Latim AD MINUTIM, “em pequenas partes, aos pedaços”, de AD, “a”, mais MINUTIM, “partido em frações pequenas”.

E olha a conjugação:
eu amiúdo, tu amiúdas, ele amiúda, nós amiudamos, vós amiudais, eles amiúdam.

E aí? Amiudaste hoje?
Eu amiudei ao escutar o Zé Ramalho cantando Chão de Giz.

Gosto dele apesar dessa mania de falar no meio da música.
Mas, o melhor é a explicação da letra: a despedida de um caso com uma mulher mais velha e casada com um figurão.
(Sabia não? Vai no google que é facinho...).


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

APATIA OU DESISTÊNCIA?

Chovem denúncias sobre MichelPortodeSantosTemer, RomeroÉprecisopararessaporraJucá, José23milhõesSerra, Henrique1,55milhõesAlves, Moreira3milhõesFranco, EliseuAbafaPadilha (ou Eliseu 'Quadrilha' como era chamado por ACM), Alexandre4milhõesMoraes, GeddelLaVueLima, sem contar Renan Calheiros, Aécim e sabe-se lá quantas denúncias mais vão surgir e ficar por isso mesmo.

O STF, sob o comando da sósia do Bento Carneiro, continua seus afazeres recebendo seus supersalários além de auxílio-alimentação, auxílio-pré-escola, auxílio-transporte, auxílio-natalidade e sabe-se lá quantos "auxílios" mais.

A Câmara dos Deputados se une para votar a tal da "anistia" do caixa 2 como medida de combate à corrupção (???!!!).

O Senado, depois de alguns jantares no Alvorada, se prepara para votar a PEC 55 cuja, segundo o generoso anfitrião do planalto, quem critica não sabe o que é.

E por aí vai.
E não escuto uma panelinha, uma buzininha, nada.

Com exceção dos eternos indignados das redes sociais, a impressão é que o povo desistiu de qualquer reação.

Afinal, segundo nos informa o procurador-historiador Dallagnol, a corrupção no Brasil é culpa dos portugueses que mandaram para cá somente criminosos. Enquanto os EUA são esse exemplo de retidão porque foram colonizados por pessoas religiosas, cristãs. Cujos também dizimaram os nativos mas... Isso não vem ao caso.

E segue o baile. Mas a música vai de mal a pior.

Falando em música me lembrei do Frank Sinatra.
Em 26 de janeiro de 1980 (como parte das comemorações do meu 28o. aniversário), ele veio cantar no Brasil. Maracanã, mais precisamente. No ano seguinte voltou para cantar em São Paulo, se não me engano.
Foi o bastante para surgirem, nos botecos do Rio de Janeiro é claro, as piadinhas no estilo "Ih! Disfarça que aquele chato do Frank tá vindo aí de novo...". O que confirmava a teoria de sermos o povo mais blasé do planeta.

Confirmava. Porque nós estamos a caminho da "dallagnolização".
Afinal, o ralôuin já é comemorado com pompa e circunstância e hoje, no fêicibúqui, vi gente desejando feliz tenquisguivin-dêi para todos.

A chibata! Onde está a chibata?

terça-feira, 22 de novembro de 2016

IGNORANTE? NÃO! IGNORANTIZADO.

Porreta, esse cara!
Alguém conhece?



(Valeu, Cacaio.)

sábado, 19 de novembro de 2016

AMANHÃ COMEÇO A TREINAR!


Hoje cedo, indo cumprir minhas obrigações lotéricas, dei de cara com essa aglomeração: a largada da Beertona 2016.

Um bem humorado cidadão explicava - aos berros com ajuda de alto-falantes - a estrutura do espetacular evento.

-"São 10 kilômetros com hidratação de cerveja!
A primeira é aqui na largada e depois a cada dois e meio kilômetros temos mais hidratações.
- E atenção! A cerveja é a Proibida e a água não é permitida!"

Pronto. Achei meu incentivo para a saudável prática de exercícios! 

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

É DURA A VIDA DE ARTISTA...


O cidadão se esforça, vara noites fazendo fotos, batalhando no tratamento, ângulos, enquadramentos, 'golden ratios' e o escambau.

Apronta uma série instigante e aí coloca pra galera apreciar no fêici e no istragão. Em dose diária-homeopática.

Com a honrosa exceção de um amigo que ficou curioso e alguns dermatologistas, indiferença total.
Então tá.

Aproveito a tal da superlua, boto lá umas gaivotinhas mal desenhadas com fundo romântico da lua com nuvens e...
"Oh!", "Amei!", "clapclapclap" e outras carinhas que, pelo pouco que consigo decifrar, me parecem de aprovação.

Fico feliz, minha autoestima é prontamente restaurada mas,
com todo respeito, me faz lembrar do Chacrinha:
"Vocês querem bacalhaaau?!"

Agora sem sacanagem: gosto é gosto e fim de papo.
O que me espanta é o nosso comportamento cada vez mais instantâneo. E digo isso por mim mesmo.
Basta um pentelhésimo de segundo para que eu rejeite ou acolha alguma coisa que me é dada a ver sem sequer pensar em tudo o que envolveu aquilo que me é apresentado.

Velozes tempos vivemos. Mas será que velocidade basta?

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

TOMA, DISTRAÍDO!


Preparado física e psicologicamente, cadeiras empilhadas na varanda, tripé instalado, máquina carregada, celular carregado, tudo certo para aguardar a bendita superlua.

Aí ocorre o documentado nas fotos.

Só pode ser castigo por eu ter tripudiado da galera "sudestina" que estava debaixo d'água.

Mas, como ontem tive uma prévia maravilhosa e como todo mês (nos versos imortais de Eduardo Duzek) "a lua poderosa, mulher muito fogosa, vem nua, vem nua, sacudindo e brilhando inteira"...

Vida que segue.

ATUALIZAÇÃO
Agora, 19h45 (aqui não tem horário de verão), as nuvens, ainda que por pouco tempo, permitiram que ela desse o ar da graça.



PRÉVIA


De ontem do que vai ser me oferecido hoje.

sábado, 12 de novembro de 2016

IDEIAS


(Chato profissional, acho que a grafia anterior - "IDÉIAS" - traduzia melhor a coisa.)

Mas, é o seguinte: ideia todo mundo tem.
Geniais, idiotas, boas, ruins, duradouras, passageiras, oportunas, inoportunas e por aí segue.

Todo mundo tem, também, um monte de gente ao redor dizendo que não vai dar certo.

Data da década de 80 o terceiro e último compêndio de autoajuda que li.
Mas, all-in que até hoje eles devem estar seguindo - através de artimanhas as mais variadas - a cartilha milenar: "Não Desista!"

Cartilha esta preconizada por muitos de meus ídolos tais como Walter Franco (em "Até Breve"), Raul Seixas (em "Tente Outra Vez"), America (em "Lonely People") e tantos e muitos outros mais.

Legal! Muito bom ouvir isso! Dá o-maió-as-tral!
(Como se houvesse um Grande Mestre Divino Ocupadíssimo em Reger Nossas Vidas a Cada Segundo.)

Enfim, acho que a grande sacada é:
• Teve uma ideia?
• Guarda. Fermenta. Pesquisa.
  (A internet serve pra mais alguma coisa do que compartilhar bobagens.)
• Precisa de sócio? Procura seu amigo. Amigo mesmo!
• Então planejem, decidam e façam, Porra!!
• Não precisa de sócio?
• Então planeja, decide e faz, Porra!!
• "Não Desista!"

(Obs.: Que ridículo, hein?)

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

terça-feira, 8 de novembro de 2016

ELAS ESTÃO ENTRE NÓS


Mas desistem rapidamente.

domingo, 6 de novembro de 2016

O PERIGO É IMINENTE!


Após 35 anos separados, integrantes do grupo ABBA anunciam retorno em 2018.
Além disso, a volta se dará de forma virtual e ao vivo.
Através da página oficial do Facebook, o grupo disse: "Trata-se de uma experiência que utilizará os últimos recursos em tecnologia digital e de realidade virtual, e será voltada sobretudo à nova geração de admiradores da banda, que não puderam vê-la ao vivo na época".

Alertem amigos e familiares!
Protejam as crianças!
Todo cuidado é pouco!

sábado, 5 de novembro de 2016

FAZ PARTE DA PAISAGEM


É assim que classifico alguns - vários - integrantes da cena musical que me agrada. A paisagem quase sempre fica melhor quando eles aparecem. Mas, sem muito exagero.

O Seal é um deles.
Não é esse futebol todo, mas tem seu lugar no "shuffle".

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

FELIZ!


Esse cidadão não sabe tocar violão, fica só batucando a mesma nota, é desafinado e canta músicas ininteligíveis.

Entretanto, senta-se na mureta, empunha a viola e deita e rola na sua arte.

Como se vê nas fotos, ninguém dá a mínima e ele segue com total desprendimento.

Trata-se, sem sombra de dúvida, de um cidadão muito mais feliz do que nós. Ou não?

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

QUEM SABE, SABE!


Do DCM, hoje.


... Nos Estados Unidos, a CNN montou, nas celebrações de seu 35.o aniversário, uma compilação com os maiores foras — bloopers — que deu.

Isso é inteligência na adversidade. Humor no embaraço.

A CNN não luta contra a internet. Aproveita o que ela tem de bom, e isso vai prolongar sua sobrevivência e sua influência.

Enquanto isso a rêdigrobo continua na caça ao Dr. Cuca Beludo...

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

NOVO CALENDÁRIO


Consciente que pensar está se tornando uma coisa exaustiva, nosso governo, sempre preocupado com o bem estar da população, criou o Novo Calendário que irá guiar nossas vidas tão atribuladas.
Claro, com tudo explicadinho pelas rêdigrobo da vida que é pra gente ficar bem informadinho e fazer tudo direitinho.

Janeiro Bronze - Todos que escaparem das enchentes, deslizamentos, etc, deverão ir para a praia.
Sem esquecer dos protetores solares e tudo mais que for ofertado.

Fevereiro Transparente - Carnaval, trepar está liberado.
Sem esquecer da camisinha e tudo mais que for ofertado.

Março Tintura para Cabelos - Todos louvando as mulheres e postando frases de gosto duvidoso nas redes sociais.
Sem esquecer dos presentinhos e tudo mais que for ofertado.

Abril Geral - Tem Índio, tem Semana Santa, tem Tiradentes, tem Parada Gay, tem pra todo gosto. Sem esquecer de todos os pacotes de viagem nos feriados e tudo mais que for ofertado.

Maio Branco (ou salmon ou siclâmen ou creme, escolhe aí) - Manja "noiva"? Pois é. É tempo de ficar noiva ou coisa que o valha. Sem esquecer de montar sites de noivado, criar listas de presentes, colocar fotos românticas nas redes sociais e tudo mais que for ofertado.

Junho Bandeirola - É tempo de veneração católica. Mas, quem foi mesmo esse São João? Não importa. Importam as festas, shows, quadrilhas, muito barulho, comidas típicas, muito mé e tudo mais que for ofertado.

Julho Azul, Vermelho e Branco - É tempo de descansar viajando, carregando malas, enfrentando filas, engarrafamentos, hotéis lotados, Disney lotada, Máiâmi parecendo a Barra da Tijuca, etc.
Sem esquecer de tudo mais que for ofertado.

Agosto Vermelho - Todos fazendo contas pra pagar as bobagens de Julho, lendo profundos estudos de analistas financeiros e acordando para a realidade. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Setembro Verde/Amarelo - Todos nas ruas de camisa da CBF cantando "eeeuu sooou brasileeeirooo" e por aí afora.
Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Outubro Rosa - Tempo em que as mulheres devem se lembrar que podem ter câncer. O resto do ano não importa. Importante é você se engajar nessa campanha publicando peças emocionantes em suas redes sociais. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Novembro Azul - Tempo em que os homens são incentivados a tomarem no cu. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Dezembro Dourado - É Natal! Amamos nossas famílias! Enchemos a cara - com moderação - e nos esforçamos para não brigar com aquele parente pentelho.
Sem esquecer da infinidade de coisas ofertadas.

Pronto!
Agora o amável leitor já pode se planejar para viver melhor em 2017.
É só seguir as instruções que serão passadas diariamente, dar boa noite ao bonner e, claro, não esquecer de tudo que é ofertado.

sábado, 29 de outubro de 2016

QUE GRAÇA TERIA...

... Essa nossa vidinha sem os adoráveis
pré-conceitos que tanto nos facilitam os julgamentos do dia a dia?

Se não, vejamos:

Você, delicada leitora, na flor de seus 25/30 anos, bonita, moderna, charmosa, ativa, entra no banco e, toc-toc-toc, se dirige à fila do caixa eletrônico.
Quando chega sua vez, vai pegar o cartão que está na carteira que está no bolso secreto da bolsa, se atrapalha e deixa cair tudo no chão.

Imediatamente gentis cavalheiros sorridentes te acodem
e, compreensivos, te lançam olhares de cobiça.

Você conclui que seu jeitinho estabanado até que funciona.

Quarenta anos mais tarde a cena se repete.
Só que agora você, tec-tec-tec, está na cara do gol, pois idosa tem preferência, vai pegar o cartão, etc, etc.

Imediatamente gentis cavalheiros sorridentes te acodem e, compreensivos, trocam olhares entre si com expressões de "coitadinha-tá-gagá".

Você conclui que esses caras são uns escrotos, mas você precisa ficar mais atenta pra não dar essas bandeiras.

Outra:

Você, delicada leitora, na flor de seus etc, etc, acorda cedo, coloca seu biquíni e vai andar na praia. De bem com a vida, contempla o espetáculo matinal que te é ofertado e, agradecida, caminha com os braços abertos, olhos semicerrados e respiração profunda entranhando toda a maravilha a seu redor.

Eu venho passando, te vejo nesse momento especial e admiro sua beleza, seu desprendimento y otras cositas más.
Você nem me vê.

Quarenta anos depois a cena se repete.

Eu venho passando, te vejo nesse momento especial e sou atacado por um turbilhão de pensamentos: "Sai, riponga véia!", "Tadinha!", "É bom ver que tem gente que não tem vergonha de nada!",
"Aiaiai! Essa veínha vai acabar tropeçando!".
Você me vê, entende a minha expressão, me acha um escroto?
Bom pra você!

Quer mais?
Para um pouquinho pra pensar e, com certeza, você vai 'tropeçar' num monte de exemplos.

Cartas para a redação.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

ARREPIANTE

Sempre achei o Phil Collins meio arroz de festa, com cara de ortopedista moderninho.

Mas, "In the Air Tonight" perdoa tudo e ainda dá vantagem ao cidadão.

Nesse vídeo ele leva os tradicionais 3 minutos e 25 segundos para dar uma das viradas mais empolgantes que já escutei.

No original era ele o baterista.
Aqui, é o negão simpaticão que arrebenta e é louvado ao final quando a empolgação do Jimmy Fallon também me pareceu sincera.

Ou eu empolguei?


AINDA RESTA ESPERANÇA



No emaranhado de inacreditáveis imbecilidades embaladas por "kkk's", "grrr's", "tiamuuu" e tantas outras manifestações idiotas em que navegamos hoje em dia, aparece a Ana Júlia Ribeiro, paranaense de 16 anos que dá uma aula de cidadania aos pseudo representantes do povo.



terça-feira, 25 de outubro de 2016

PARA PREFEITO, SEU GERALDO!

Em Belo Horizonte, hilário cenário:

Kalil (ex-presidente do Atlético) e João Leite (ex-goleiro do Atlético), disputam a prefeitura.

Seu Geraldo era funcionário do Kalil,
foi lesado por ele e, consequentemente, explorado pelo João Leite nos profundos
e empolgantes debates políticos.

Em outros tempos tava arriscado a torcida do Cruzeiro fazer do
Seu Geraldo o Cacareco de BH.
(Manja Cacareco, vetusto leitor?)

domingo, 23 de outubro de 2016

MEU NOME É TRABALHO!

Como os milhares e milhares de leitores certamente não notaram, estou sem atualizar a um bom tempo.
É que nesse período todo o tempo livre foi utilizado na produção das telas dessa espetacular, estonteante e inédita promoção.

Breve as abobrinhas estarão de volta.



segunda-feira, 17 de outubro de 2016

QUEM? QUEM?? QUEM???


Tenho três cenas inesquecíveis registradas na retina:

3a.: A Golden Gate iluminada por um "golden" por do sol.
2a.: Quéops, Quéfren e Miquerinos iluminadas pelo sol da manhã.
1a.: A Lua que vi nascer agorinha na minha frente banhando o mar com cores indescritíveis.
Monstruosa, maravilhosa, majestosa, portentosa, vermelha depois dourada e muito mais do que posso adjetivar.

Dito isto, olhando pro céu, vem a pergunta que não quer calar:
-Quem foi o fiadaputa que montou esses cenários?

Resposta imediata e redundante: Deus.
Aquele cara onipotente, onipresente, onisciente e tantos outros "onis" quantos sejam necessários para não explicar nada.

Com todo respeito às incontáveis seitas, religiões e afins que se multiplicam a cada 15 minutos, até concordo que a nossa pobre razão só indique essa saída. 
Mas, justamente por reconhecer que nossa capacidade de entendimento do universo não vai além da página dois, me recuso a aceitar essa ideia de "oni-bondoso", "oni-atento" e tantas outras.

Pra mim, Ele existe. Ponto.
Daí que Ele esteja preocupado, atento, cuidando de todos os seres vivos desse planetinha sub-treco do vice-troço em que habitamos, vai uma distância galáctica.

E, pior, caso essa atenção exista, só me prova que Ele não passa de um grande sádico cujo, quando não tem mais o que fazer, se diverte com esses brinquedinhos estranhos que, num momento de tédio, resolveu inventar.
Vírgula porra!

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

TESTEZINHO PORRETA!


Sakamoto-san é bom de bola. Mesmo!


Teste: Há um político que deveria apanhar no Brasil?

Leonardo Sakamoto
14/10/2016 12:49

O ex-deputado federal Eduardo Cunha foi agredido fisicamente no aeroporto Santos Dumont. Ele não foi o primeiro e nem será o último político ou figura pública a sofrer esse tipo de ataque. Não tenho nenhuma simpatia por ele, pelo contrário, como pode ser visto pelos textos do blog, mas achei fascinante que muita gente afirmou, categoricamente, que ele merecia apanhar.
Não existe opinião pública. O que há são opiniões individuais de mais de 200 milhões de brasileiros, que vêem e pensam as coisas de forma diferente.
Para ajudar no debate, fiz o seguinte teste a fim de entendermos quem somos e para onde vamos afinal.
1) Na frase ''Acho que fulano deveria apanhar para compensar um pouco o mal que fez ao país'', quem é, na sua opinião, o ''fulano''?
a) Eduardo Cunha
b) Michel Temer
c) Lula
d) FHC
e) Dilma

2) ''Fulano deveria ser calado a qualquer custo porque é um risco ao futuro dos nossos filhos.'' Troque ''fulano'' por:
a) Jean Wyllys
b) Jair Bolsonaro
c) Guilherme Boulos
d) Marco Feliciano
e) Kim Kataguiri

3) Em que lugar uma figura pública pode ser agredida fisicamente?
a) Em um restaurante
b) Em um hospital acompanhando a esposa em um tratamento de câncer
c) Em um aeroporto
d) Em um estacionamento
e) Em um shopping center

4) Do que uma mulher que ocupa um cargo público pode ser chamada?
a) Vadia
b) Vaca
c) Vagabunda
d) Piranha
e) Ordinária

5) Quem pode dizer o que um jornal deve ou não publicar?
a) Um juiz
b) Um parlamentar
c) Um presidente
d) Um padre ou pastor
e) O povo

Resposta:
Se você não quis apontar nenhuma alternativa porque achou todas um completo absurdo, parabéns. Independentemente de sua orientação ideológica, consegue manter a calma e a sanidade mental em tempos de retrocesso dos direitos fundamentais e liberdades individuais.
Sabe que há uma diferença entre vaiar um político exercendo seu mandato e expulsa-lo de um hospital ou agredi-lo fisicamente.
E sabe que a partir do momento em que cada pessoa, baseada em suas convicções pessoais, decide ser juiz e carrasco, a sociedade – que já vai mal – entra em colapso.
Você, que ficou feliz com a agressão a Cunha:
E se fosse com alguém que você respeita ou considera honesto (apesar de outras pessoas discordarem)?
Acharia injusto?

Então diga lá, honesto leitor: nas suas respostas às (pelo menos) duas primeiras questões você não teve reações imediatas?

Eu tive. E é aí que mora o perigo.
Mais do que nunca, temos que ler, ponderar, desconfiar e procurar, bem lá no fundo de nossas lembranças, o que nos foi ensinado sobre moral, bons costumes, justiça, etc e tal.