quarta-feira, 30 de novembro de 2016

VEM CHEGANDO O FIM DO ANO...


... É inevitável o balanço mental.

Certamente provocado por um raio cósmico ou interferências espirituais ou qualquer outra bobagem no gênero, me ponho a pensar sobre mudanças.

-O que farei de diferente no ano que vem?
-Oh! Quantas opções!
-Oh! Quanta babaquice!
(Espero que os amáveis leitores entendam que tenho o costume de discutir com minha dupla personalidade.)

É o seguinte: odeio mudança.
Bem entendido, odeio todas as pentelhações inerentes às mudanças de casa. Todas as outras são sempre benvindas.

Aí, pensando naquelas, resolvo fazer um balanço de todas as que já fiz até agora.
E, depois de profundas pesquisas, chego à apavorante conclusão de que desde que nasci até agora - no apogeu de meus 64 anos - já me mudei 21 (Vinte e Uma!) vezes.
O que dá a média de uma mudança a cada 3,1 (Três Vírgula Um!) anos nessa vidinha safada.

Caso eu acreditasse em seres superiores que se preocupam e olham por mim todo o tempo, estaria muito puto com eles.
Mas, como "isso não vem ao caso", vida que segue. Sigo torcendo para que daqui pra diante eu consiga reverter essa espiral perversa.

E você, estatístico leitor? Já se mudou quantas vezes?

(Cartas para a redação.)

A QUEDA DA BOSTILHA

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

REDONDILHA


Encontrar um amigo

Pode ser um perigo

Mas se é verdadeiro

Trás o bem por inteiro

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

QUE LÍNGUA A NOSSA!

Amiúde

Palavrinha instigante essa, né não?

Segundo o origemdapalavra.com.br, do Latim AD MINUTIM, “em pequenas partes, aos pedaços”, de AD, “a”, mais MINUTIM, “partido em frações pequenas”.

E olha a conjugação:
eu amiúdo, tu amiúdas, ele amiúda, nós amiudamos, vós amiudais, eles amiúdam.

E aí? Amiudaste hoje?
Eu amiudei ao escutar o Zé Ramalho cantando Chão de Giz.

Gosto dele apesar dessa mania de falar no meio da música.
Mas, o melhor é a explicação da letra: a despedida de um caso com uma mulher mais velha e casada com um figurão.
(Sabia não? Vai no google que é facinho...).


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

APATIA OU DESISTÊNCIA?

Chovem denúncias sobre MichelPortodeSantosTemer, RomeroÉprecisopararessaporraJucá, José23milhõesSerra, Henrique1,55milhõesAlves, Moreira3milhõesFranco, EliseuAbafaPadilha (ou Eliseu 'Quadrilha' como era chamado por ACM), Alexandre4milhõesMoraes, GeddelLaVueLima, sem contar Renan Calheiros, Aécim e sabe-se lá quantas denúncias mais vão surgir e ficar por isso mesmo.

O STF, sob o comando da sósia do Bento Carneiro, continua seus afazeres recebendo seus supersalários além de auxílio-alimentação, auxílio-pré-escola, auxílio-transporte, auxílio-natalidade e sabe-se lá quantos "auxílios" mais.

A Câmara dos Deputados se une para votar a tal da "anistia" do caixa 2 como medida de combate à corrupção (???!!!).

O Senado, depois de alguns jantares no Alvorada, se prepara para votar a PEC 55 cuja, segundo o generoso anfitrião do planalto, quem critica não sabe o que é.

E por aí vai.
E não escuto uma panelinha, uma buzininha, nada.

Com exceção dos eternos indignados das redes sociais, a impressão é que o povo desistiu de qualquer reação.

Afinal, segundo nos informa o procurador-historiador Dallagnol, a corrupção no Brasil é culpa dos portugueses que mandaram para cá somente criminosos. Enquanto os EUA são esse exemplo de retidão porque foram colonizados por pessoas religiosas, cristãs. Cujos também dizimaram os nativos mas... Isso não vem ao caso.

E segue o baile. Mas a música vai de mal a pior.

Falando em música me lembrei do Frank Sinatra.
Em 26 de janeiro de 1980 (como parte das comemorações do meu 28o. aniversário), ele veio cantar no Brasil. Maracanã, mais precisamente. No ano seguinte voltou para cantar em São Paulo, se não me engano.
Foi o bastante para surgirem, nos botecos do Rio de Janeiro é claro, as piadinhas no estilo "Ih! Disfarça que aquele chato do Frank tá vindo aí de novo...". O que confirmava a teoria de sermos o povo mais blasé do planeta.

Confirmava. Porque nós estamos a caminho da "dallagnolização".
Afinal, o ralôuin já é comemorado com pompa e circunstância e hoje, no fêicibúqui, vi gente desejando feliz tenquisguivin-dêi para todos.

A chibata! Onde está a chibata?

terça-feira, 22 de novembro de 2016

IGNORANTE? NÃO! IGNORANTIZADO.

Porreta, esse cara!
Alguém conhece?



(Valeu, Cacaio.)

sábado, 19 de novembro de 2016

AMANHÃ COMEÇO A TREINAR!


Hoje cedo, indo cumprir minhas obrigações lotéricas, dei de cara com essa aglomeração: a largada da Beertona 2016.

Um bem humorado cidadão explicava - aos berros com ajuda de alto-falantes - a estrutura do espetacular evento.

-"São 10 kilômetros com hidratação de cerveja!
A primeira é aqui na largada e depois a cada dois e meio kilômetros temos mais hidratações.
- E atenção! A cerveja é a Proibida e a água não é permitida!"

Pronto. Achei meu incentivo para a saudável prática de exercícios! 

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

É DURA A VIDA DE ARTISTA...


O cidadão se esforça, vara noites fazendo fotos, batalhando no tratamento, ângulos, enquadramentos, 'golden ratios' e o escambau.

Apronta uma série instigante e aí coloca pra galera apreciar no fêici e no istragão. Em dose diária-homeopática.

Com a honrosa exceção de um amigo que ficou curioso e alguns dermatologistas, indiferença total.
Então tá.

Aproveito a tal da superlua, boto lá umas gaivotinhas mal desenhadas com fundo romântico da lua com nuvens e...
"Oh!", "Amei!", "clapclapclap" e outras carinhas que, pelo pouco que consigo decifrar, me parecem de aprovação.

Fico feliz, minha autoestima é prontamente restaurada mas,
com todo respeito, me faz lembrar do Chacrinha:
"Vocês querem bacalhaaau?!"

Agora sem sacanagem: gosto é gosto e fim de papo.
O que me espanta é o nosso comportamento cada vez mais instantâneo. E digo isso por mim mesmo.
Basta um pentelhésimo de segundo para que eu rejeite ou acolha alguma coisa que me é dada a ver sem sequer pensar em tudo o que envolveu aquilo que me é apresentado.

Velozes tempos vivemos. Mas será que velocidade basta?

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

TOMA, DISTRAÍDO!


Preparado física e psicologicamente, cadeiras empilhadas na varanda, tripé instalado, máquina carregada, celular carregado, tudo certo para aguardar a bendita superlua.

Aí ocorre o documentado nas fotos.

Só pode ser castigo por eu ter tripudiado da galera "sudestina" que estava debaixo d'água.

Mas, como ontem tive uma prévia maravilhosa e como todo mês (nos versos imortais de Eduardo Duzek) "a lua poderosa, mulher muito fogosa, vem nua, vem nua, sacudindo e brilhando inteira"...

Vida que segue.

ATUALIZAÇÃO
Agora, 19h45 (aqui não tem horário de verão), as nuvens, ainda que por pouco tempo, permitiram que ela desse o ar da graça.



PRÉVIA


De ontem do que vai ser me oferecido hoje.

sábado, 12 de novembro de 2016

IDEIAS


(Chato profissional, acho que a grafia anterior - "IDÉIAS" - traduzia melhor a coisa.)

Mas, é o seguinte: ideia todo mundo tem.
Geniais, idiotas, boas, ruins, duradouras, passageiras, oportunas, inoportunas e por aí segue.

Todo mundo tem, também, um monte de gente ao redor dizendo que não vai dar certo.

Data da década de 80 o terceiro e último compêndio de autoajuda que li.
Mas, all-in que até hoje eles devem estar seguindo - através de artimanhas as mais variadas - a cartilha milenar: "Não Desista!"

Cartilha esta preconizada por muitos de meus ídolos tais como Walter Franco (em "Até Breve"), Raul Seixas (em "Tente Outra Vez"), America (em "Lonely People") e tantos e muitos outros mais.

Legal! Muito bom ouvir isso! Dá o-maió-as-tral!
(Como se houvesse um Grande Mestre Divino Ocupadíssimo em Reger Nossas Vidas a Cada Segundo.)

Enfim, acho que a grande sacada é:
• Teve uma ideia?
• Guarda. Fermenta. Pesquisa.
  (A internet serve pra mais alguma coisa do que compartilhar bobagens.)
• Precisa de sócio? Procura seu amigo. Amigo mesmo!
• Então planejem, decidam e façam, Porra!!
• Não precisa de sócio?
• Então planeja, decide e faz, Porra!!
• "Não Desista!"

(Obs.: Que ridículo, hein?)

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

terça-feira, 8 de novembro de 2016

ELAS ESTÃO ENTRE NÓS


Mas desistem rapidamente.

domingo, 6 de novembro de 2016

O PERIGO É IMINENTE!


Após 35 anos separados, integrantes do grupo ABBA anunciam retorno em 2018.
Além disso, a volta se dará de forma virtual e ao vivo.
Através da página oficial do Facebook, o grupo disse: "Trata-se de uma experiência que utilizará os últimos recursos em tecnologia digital e de realidade virtual, e será voltada sobretudo à nova geração de admiradores da banda, que não puderam vê-la ao vivo na época".

Alertem amigos e familiares!
Protejam as crianças!
Todo cuidado é pouco!

sábado, 5 de novembro de 2016

FAZ PARTE DA PAISAGEM


É assim que classifico alguns - vários - integrantes da cena musical que me agrada. A paisagem quase sempre fica melhor quando eles aparecem. Mas, sem muito exagero.

O Seal é um deles.
Não é esse futebol todo, mas tem seu lugar no "shuffle".

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

FELIZ!


Esse cidadão não sabe tocar violão, fica só batucando a mesma nota, é desafinado e canta músicas ininteligíveis.

Entretanto, senta-se na mureta, empunha a viola e deita e rola na sua arte.

Como se vê nas fotos, ninguém dá a mínima e ele segue com total desprendimento.

Trata-se, sem sombra de dúvida, de um cidadão muito mais feliz do que nós. Ou não?

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

QUEM SABE, SABE!


Do DCM, hoje.


... Nos Estados Unidos, a CNN montou, nas celebrações de seu 35.o aniversário, uma compilação com os maiores foras — bloopers — que deu.

Isso é inteligência na adversidade. Humor no embaraço.

A CNN não luta contra a internet. Aproveita o que ela tem de bom, e isso vai prolongar sua sobrevivência e sua influência.

Enquanto isso a rêdigrobo continua na caça ao Dr. Cuca Beludo...

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

NOVO CALENDÁRIO


Consciente que pensar está se tornando uma coisa exaustiva, nosso governo, sempre preocupado com o bem estar da população, criou o Novo Calendário que irá guiar nossas vidas tão atribuladas.
Claro, com tudo explicadinho pelas rêdigrobo da vida que é pra gente ficar bem informadinho e fazer tudo direitinho.

Janeiro Bronze - Todos que escaparem das enchentes, deslizamentos, etc, deverão ir para a praia.
Sem esquecer dos protetores solares e tudo mais que for ofertado.

Fevereiro Transparente - Carnaval, trepar está liberado.
Sem esquecer da camisinha e tudo mais que for ofertado.

Março Tintura para Cabelos - Todos louvando as mulheres e postando frases de gosto duvidoso nas redes sociais.
Sem esquecer dos presentinhos e tudo mais que for ofertado.

Abril Geral - Tem Índio, tem Semana Santa, tem Tiradentes, tem Parada Gay, tem pra todo gosto. Sem esquecer de todos os pacotes de viagem nos feriados e tudo mais que for ofertado.

Maio Branco (ou salmon ou siclâmen ou creme, escolhe aí) - Manja "noiva"? Pois é. É tempo de ficar noiva ou coisa que o valha. Sem esquecer de montar sites de noivado, criar listas de presentes, colocar fotos românticas nas redes sociais e tudo mais que for ofertado.

Junho Bandeirola - É tempo de veneração católica. Mas, quem foi mesmo esse São João? Não importa. Importam as festas, shows, quadrilhas, muito barulho, comidas típicas, muito mé e tudo mais que for ofertado.

Julho Azul, Vermelho e Branco - É tempo de descansar viajando, carregando malas, enfrentando filas, engarrafamentos, hotéis lotados, Disney lotada, Máiâmi parecendo a Barra da Tijuca, etc.
Sem esquecer de tudo mais que for ofertado.

Agosto Vermelho - Todos fazendo contas pra pagar as bobagens de Julho, lendo profundos estudos de analistas financeiros e acordando para a realidade. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Setembro Verde/Amarelo - Todos nas ruas de camisa da CBF cantando "eeeuu sooou brasileeeirooo" e por aí afora.
Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Outubro Rosa - Tempo em que as mulheres devem se lembrar que podem ter câncer. O resto do ano não importa. Importante é você se engajar nessa campanha publicando peças emocionantes em suas redes sociais. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Novembro Azul - Tempo em que os homens são incentivados a tomarem no cu. Sem esquecer de tudo mais que é ofertado.

Dezembro Dourado - É Natal! Amamos nossas famílias! Enchemos a cara - com moderação - e nos esforçamos para não brigar com aquele parente pentelho.
Sem esquecer da infinidade de coisas ofertadas.

Pronto!
Agora o amável leitor já pode se planejar para viver melhor em 2017.
É só seguir as instruções que serão passadas diariamente, dar boa noite ao bonner e, claro, não esquecer de tudo que é ofertado.